10 JUN AMIGO DA VEZ REALIZA AÇÃO SOCIAL EM COMUNIDADE CARENTE DE PONTA NEGRA.

Amigo da Vez realiza ação social em comunidade carente de Ponta Negra
Voluntários dentistas buscam erradicar a doença cárie até o ano de 2020
Por Larissa Leão

Crianças, adolescentes e adultos da comunidade de Ponta Negra, no Rio de Janeiro, participaram no dia, 11/04, de uma ação social realizada pela ONG Amigo da Vez. O encontro teve como foco levar a informação sobre saúde bucal e atender os pacientes que precisavam de assistência odontológica.
A comunidade de Ponta Negra é uma região isolada que fica localizada na reserva de Joatinga. Devido à localidade, a população tem dificuldade no acesso aos serviços básicos. Até o ano passado, não havia energia elétrica na região. Foi a primeira vez que a equipe de voluntários realizou os procedimentos com energia.

O fundador da ONG Amigo da Vez, o dentista Maurício Querido, disse que a organização da ação teve início na cidade de São Paulo. Ele e mais nove voluntários saíram em cinco carros de São Paulo com destino à Ponta Negra. “Chegando lá, nós deixamos os carros no Condomínio de Laranjeiras e, seguimos o nosso caminho com os barquinhos dos pescadores da região. Levamos cerca de trinta minutos para chegar até ao nosso destino”, explicou.

Segundo Querido, a comunidade é uma região vulnerável que precisa de ajuda. Além dos voluntários de São Paulo, a equipe do Cairuçu – que é responsável por cuidar das comunidades da região – esteve presente para auxiliar na organização dos atendimentos. “Foi por meio deles que conseguimos tornar tudo isso possível”, ressaltou o dentista. Além disso, a Secretaria de Saúde e o Conselho Tutelar aproveitaram a mobilização dos moradores para aplicação de vacinas e outros procedimentos.

A empresa Curaprox foi uma das principais patrocinadoras que contribuiu com o transporte dos voluntários e com os kits de higiene oral que foram distribuídos para as crianças durante as palestras e atividades educativas.
Antes da partida dos dentistas, as crianças entregaram um barquinho com o nome de cada voluntário. “O barquinho não tinha remo, porque sem ele, a pessoa não consegue ir embora. Eles queriam que ficássemos lá. Foi muito emocionante”, relatou Querido. Para a dentista, Cristina Guedes, a viagem foi repleta de aprendizado. “As crianças nos abraçavam como se nos conhecessem há anos. Fui embora de Ponta Negra dando mais valor à vida.”
Durante os quatro dias de ação, 85 pessoas foram atendidas, sendo duas com deficiência física.

Os dentistas voluntários da ONG têm como foco erradicar a cárie das crianças e adolescentes até o ano de 2020 por meio do atendimento clínico e da informação. Para que isso aconteça, a equipe irá duas vezes no ano para que o tratamento seja contínuo.

Open chat